Arquivo da categoria: Escola

Férias de Julho sem férias

Jpeg

Esse ano não tiramos férias em Julho.

A boa notícia é que a escola em que eles estão agora, tem colônia de férias durante o mês todo.

Não tenho problema nenhum em deixa-los na escola durante o mês de férias, na verdade acho muito melhor eles passarem o dia todo brincando e fazendo atividades na escola, do que em casa vendo TV.

Eles fizeram festa do pijama, picnic, festa a fantasia, levaram bicicleta, montaram uma horta, jogaram bola, pintaram, cantaram e até cozinharam.

E nos finais de semana, viajamos todos juntos para o sítio. Lá brincamos muito, vimos vaquinhas, bois, cavalos, ovelhas e brincamos muitos com os cachorros. Além disso curtimos a natureza (sem computador, ipad e telefone).

As crianças pescaram, fizeram fogueira, andaram de trator, correram, entraram no rio, pegaram laranja no pé e se divertiram muito.

Esses finais de semana valeram como férias!

Anúncios

3 Comentários

Arquivado em Depois, Escola, Férias

Segurança na escola

164273_597854193575431_156302328_n

Essa semana uma notícia abalou muitas mães. Clique aqui para saber mais sobre o triste caso.

Um menino foi retirado da escola pela manicure da mãe (sem a autorização dela) e foi assassinado.

No mesmo momento parei para pensar se isso não poderia ter acontecido com qualquer uma de nós.

A escola dos nossos filhos é segura? Tenho certeza que muitas mães de perguntaram isso essa semana.

Já liguei algumas vezes para a escola, assim como a assassina fez, avisando que estava presa no transito e quem pegaria meus filhos seria a tal pessoa. Mas como a escola pode ter certeza de que é realmente a mãe da criança falando? A gente nunca parou para pensar nisso, certo?

Algumas escolas estão colocando senhas, e se a mãe não informar a senha a criança não é liberada. Outras escolas retornam a ligação para confirmar a informação e se realmente se trata mesmo da mãe da criança. Medidas de segurança são necessárias no mundo em que vivemos hoje, infelizmente.

Uma amiga me contou que autorizou a empregada ir pegar as filhas dela na escola (ela nunca tinha ido), por telefone solicitaram o nome e RG da empregada, mas quando a moça chegou não pediram o documento para comprovar de se tratar da mesma pessoa, ou seja, pra que solicitar o RG se não vai conferir?

Nesse caso específico, a assassina era intima da família e sabia inclusive a sala em que o menino estudava, isso facilitou o trabalho macabro dela, mas hoje em dia com as redes sociais, a pessoa pode chegar lá falando coisas que nem você saberia, nossas informações estão cada vez mais acessíveis.

O meu ponto é o seguinte, o que as escolas vão fazer para isso não acontecer mais? E o que nós vamos fazer para ajudar a escola?

Por exemplo, eu não assinei a autorização ainda para minha mãe ir busca-los na escola num caso de emergência, negligência minha, mas minha mãe já foi algumas vezes buscar a crianças quando precisei, negligência da escola. Nosso dia a dia corrido nos faz deixar algumas coisas sempre pra depois, mas não podemos deixar a segurança dos nossos filhos para depois.

Se você acha que existe alguma falha na segurança da escola, marque uma reunião, converse com a direção e com os professores, não vamos deixar acontecer de novo um caso desse para depois ver o que fazer.

Precisamos todos abrir os olhos, com a segurança dos nossos filhos não se brinca.

Que Deus abençoe essa mãe que deve estar com o coração despedaçado.

E que a justiça não seja leve com essa monstra.

Matéria da revista Crescer: Como garantir a segurança na saída da escola.

 

Deixe um comentário

Arquivado em Depois, Escola

Um pra lá e um pra cá

 

Um pra lá e um pra cá

Um pra lá e um pra cá

A Melissa e o Theo passaram 37 semanas juntos na minha barriga.

Ficaram juntos no mesmo berço durante um mês.

Mamaram juntos, um em cada peito, mas ao mesmo tempo.

Dormem há mais de 3 anos no mesmo quarto.

Comem, dormem, tomam banho…etc. Tudo juntos.

Foram durante 2 anos para a mesma escolinha juntos, na mesma sala de aula.

Decidimos fazer um teste – Um pra lá e um pra cá

Hoje estão numa escola maior, e estamos tendo a oportunidade de experimentar a ideia de separa-los por algumas horas do dia, afinal nasceram juntos sim, mas não precisam passar a vida toda grudados, né?

Como eles ficam período integral na escolinha, na parte da manhã o Theo faz a parte pedagógica e a Melissa fica na recreação e a tarde trocam. Eles ficam juntos nos horários das refeições e em algumas atividades externas.

O que eu notei nesse período:

A Melissa está sofreu um pouco, pois ela gostava muito de “controlar” o Theo. Como quase todas as mulheres do mundo.

Com a Mel ao lado, o Theo fala menos, desenvolve menos e se socializa menos. Então para ele foi ótimo.

Hoje, 3 semanas depois de separa-los, sinto que o Theo está um pouco “aliviado” de estar sem a irmã tempo integral, ele enche a boca para falar dos amigos e hoje conta tudo que faz na escola. Antes só a Melissa contava pelos dois.

A Melissa passou por um tempo de adaptando a separação, ela falava pra mim e para as professores “o Theo precisa de mim”, “Eu preciso cuidar do Theo” e coisas assim. Repetiu muitas vezes que não tinha amigos na escola e que ficava sozinha.

No início achei que não daria certo, ficava me sentindo culpada um pouco mal por ter ajudado um dos filhos e prejudicado o outro. Mas na verdade hoje penso que não estou prejudicando, eles precisam da individualidade deles. Mas é claro que se eu ver que eles realmente desejam ficar juntos novamente ou que isso afetou a vida emocional ou intelectual deles, mudamos de novo.

1 mês de um pra lá e um pra cá. Depois conto mais.

 

1 comentário

Arquivado em Depois, Escola, Gêmeos, Supermãe

Escola de criança grande

A adaptação na nova escola foi um sucesso! Ponto para mãe de gêmeos.

Em 2 dias eles estavam super bem e felizes na escola “de grande”.

Mas a escola mesmo, teve início hoje. Em janeiro a escola funciona como um socorro para mães colônia de férias, as crianças passam o dia brincando, isso ajudou na adaptação da nova escola.

Ontem foi a reunião para conhecer as professoras, método de ensino e falar sobre os objetivos e as novidades. Foi uma reunião muito produtiva, de verdade.

A maior vantagem dessa escola que escolhemos,  é de ter muita atividade física (balé, judô, iniciação na ginastica), é importante a criança ir pegando gosto pelo esporte, além disso melhora muito a coordenação motora, aprende a perder, aprende a se esforçar e trabalhar em grupo.

Nem posso imaginar minha cara quando ver a Melissa de bailarina e o Theo de quimono…rs.

O fato de ter inglês e atividades esportivas dentro do horário que estão na escola, nos traz grande tranquilidade e economia, pois estão se exercitando sem você precisar pagar por fora e ainda sair do trabalho, pega-los na escola e ainda leva-los em algum lugar. Assim eles saem da escola já cansados e prontos para ir para casa jantar, tomar banho e cama. Pelo menos é isso que esperamos.

Boa volta às aulas!

 

1 comentário

29/01/2013 · 20:33

Adaptação na nova escola

mochilas

Nessa semana o o Theo e a Melissa começam na nova escola.

Como eles dizem “escola de criança grande”.

Eles ficaram 2 anos na mesma escola, que na verdade era um berçário pequeno, eram apenas 6 alunos por classe, ou seja, eles eram quase a metade da sala. Eu sempre me senti muito segura nesse berçário, era pequeno e os funcionários eram próximos e era claro o carinho de todos pelo Theo e pela Melissa. E eles entendiam bem as diferenças entre eles  e nos ajudaram muito. Mas o limite de idade lá é 3 anos, então chegou a hora de partir. Eles começam numa escola grande e bem diferente do que estavam acostumados.

A parte mais triste de troca-los de escola, foi o fato de perder contato com os amiguinhos que eles tinham desde o primeiro dia nessa escolinha. Eles se gostavam muito.

O bom é que eu e as outras mães estávamos sentindo a mesma coisa e resolvemos trocar e-mails, telefones e nos encontrar com as crianças fora da escola. Isso deu tão certo que estamos nos falando sempre e nossos filhos não vão mais ficar longe dos amigos.

Hoje começamos a adaptação na “escola de criança grande”. Ainda não começaram as aulas, agora em janeiro tem a colônia de férias, mas mesmo assim precisam de acompanhamento nos primeiros dias. Eles precisam de segurança para ficar o dia todo num lugar estranho, e eu preciso ter certeza que fiz a escolha certa para trabalhar tranquila.

A adaptação vai durar praticamente a semana toda. Hoje fiquei lá com eles, amanhã vamos repetir a dose e quarta, quinta e sexta eles vão ficar só até a hora do almoço. Na próxima semana eles vão ficar um pouco mais e por assim vai, até eles ficarem o dia todo numa boa. Acredito que eles vão se adaptar logo, pois estão acostumados a passar o dia na escola desde pequenos e porque estarão juntos, um dá segurança para o outro. (super vantagem para mãe de gêmeos!)

Para fazer a adaptação tranquila com eles, tirei 2 dias dessa semana no trabalho para me dedicar única e exclusivamente a eles. 100% mãe 😉

Essa é uma nova e importante etapa na vida deles e eu fiz questão de estar lá.

Depois conto mais!

 

 

1 comentário

Arquivado em Depois, Escola, Férias, Supermãe