Arquivo do mês: setembro 2014

Atenção de filho único

Gêmeos

Sempre posto aqui as dificuldades de ser mãe de gêmeos, mas hoje vou postar sobre como deve ser difícil ser gêmeo.

Para facilitar a rotina, costumamos fazer tudo no mesmo horário, o banho é junto, as refeições são feitas juntas, as idas ao shopping, supermercados, passeios, a tv…sempre juntos.

O que eu fiz há algum tempo para mudar isso, foi separa-los na escola (estão em salas separadas) e a natação também não é no mesmo horário, sei que isso dificulta e as vezes atrapalha muito a nossa rotina, mas é algo necessário para que eles vivam suas vidas e sua individualidade. Alguns finais de semana, eu e meu marido nos separamos um pouco em programas diferentes com eles, ou seja, eu fico com um e ele com o outro, assim damos atenção e carinho exclusivo para um deles e aproveitamos para fazer alguma atividade de um curte e o outro não.

Para ver como isso pesa para ELES, meu filho está fazendo fono e toda segunda-feira pego ele mais cedo na escola (só ele), e por mais que seja apenas 1 hora e meia sem a irmã, ele já demonstrou o quanto fica feliz em ter esse momento só dele, esse espaço só pra ele e essa atividade exclusiva. Ele está curtindo a fono como algo PARA ELE.

E mesmo o momento no carro comigo, ele conversa o quanto está feliz de ficar com a mamãe nesse tempo.

Gêmeos não precisam fazer TUDO juntos, marque as consultas no pediatra separadas de vez em quando, o retorno na dentista também pode ser assim, uma ida no shopping, um passeio no parque, esses momentos serão especiais para eles e para você também que poderá dar atenção para um filho como se fosse único.

Nossa agenda complica eu sei, mas devemos isso à eles.

🙂 

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Depois, Dicas, Gêmeos

Mães precisam de ajuda

Imagem mãebanheiro

Uma coisa é fato, toda mãe precisa de ajuda.

Imagina uma mãe de gêmeos. Eu que o diga, ufa!

Uma amiga grávida me falou que o marido não estava achando legal a mãe dela ficar alguns dias na casa deles quando o bebê nascesse, realmente ele não sabe o que os espera hahaha. (posso rir dele, pois eu também quebrei a cara achando que bebês não davam trabalho)

Eu também achava que qualquer um seria “intruso” na minha casa, mas a coisa inverte quando você tem um (ou mais) bebê em casa.

Eu também achava que bebês eram coisas fofas e bonzinhos, realmente são fofos, mas dão MUITO trabalho, fora isso quem tem 90% do trabalho com o bebê é a mãe que está em casa em licença maternidade, o pai bonitão volta ao trabalho 5 dias depois.

E quem ajuda essa nova mãe com esse bebê lindo de Deus, fofo, mas que mama a cada 2 ou 3 horas, não dorme, tem cólica, faz montes de cocô e precisa de colo? Quem faz comida para essa mãe? Quem lava a louça pra ela? Quem ajuda a dar banho no bebê? Quem a deixa cochilar por algumas horinhas alguns minutinhos e cuida do bebê? Lembrando que o marido está trabalhando!!! ou seja, Deus seja louvado que tenha alguém querendo ajudar.

E quando essa mãe voltar ao trabalho, quem vai continuar cuidando 90% do filho e ainda da casa e todo o resto mesmo trabalhando fora? Mas isso deixo para outro post 😉

Post revoltado né? hahahaha

Mas essa é a realidade! Aqui em casa temos pouca ajuda, as vezes uma avó, raramente uma tia, eventualmente uma amiga…mas a melhor hipótese num caso de emergência, compromisso ou cineminha com o marido quem SEMPRE me salva é a minha empregada (mas ela eu tenho que pagar hahaha). Mas graças a Deus temos uma pessoa em que podemos confiar e até dormir fora de casa algumas vezes, pois se não fosse ela nem sei o que faríamos.

Mesmo hoje eles com 4 anos, precisamos MUITO de ajuda.

Portanto aceite ajuda quando for oferecida, você vai precisar! #ficaadica

Um vídeo para animar (ou não hahaha)

Deixe um comentário

Arquivado em Antes de tudo, Depois, Supermãe