Depoimento “mãe aos 30 e poucos”

A gravidez chegou para a publicitária Samantha Gravena, 36 anos, quando ela achava que não seria mais mãe. Veio em dose dupla! Os gêmeos Theo e Melissa Gravena têm 1 ano e 5 meses. Autora do blog https://doispralaedoispraca.com/, ela contou como foi encarar uma gestação aos 35 anos.

Não tenho certeza se existe idade certa para ter o primeiro filho, mas acho que seria mais fácil engravidar com 25 anos. Os maiores desafios de ter sido mãe aos 35 anos, com certeza, foi a dificuldade de engravidar. Senti que a idade influenciou muito na minha gestação. Estou casada há seis anos com Pedro Gravena, 37 anos. Ele é publicitário como eu. A nossa gravidez foi planejada e muito desejada, mas demorei mais de dois anos para conseguir gerar. Foi desgastante. Fizemos tratamento de reprodução assistida. Você cria a expectativa e depois se decepciona quando não dá certo. No momento que deu, foi uma felicidade enorme. Quando abri o exame, estava bem ansiosa. Achava que ia ler a palavra “positivo”. Quando vi os números, precisei ligar para o médico e confirmar se era isso mesmo. Meu obstetra falou a seguinte frase: “Samantha, você está gravidíssima”, mas não disse que já suspeitava de gêmeos. Alguns dias depois, eu e Pedro descobrimos que eram dois. No inicio, deu um frio na barriga, mas depois curtimos cada momento. Não me imagino com um bebê apenas na barriga. Nasci para ser mãe de gêmeos. E pode parecer brincadeira, mas achava realmente que um recém-nascido não dava trabalho. Tanto que nem contratei uma babá, mesmo com dois. Nunca tive muito contato com bebês, nunca tinha trocado uma fralda, nunca tinha dado mamadeira. Hoje nem eu acredito que fiz isso! Depois de alguns dias após o parto, eu estava pirada. Foi assustador. Pensei realmente na clássica frase: “Como ninguém me avisou que seria assim?” Nos primeiros meses, me deu desespero quando percebi que não tinha mais tempo. Mal conseguia tomar banho direito, comer sentada ou mesmo pentear o cabelo. O cuidado com os bebês é puxado, mas uma das coisas que me surpreenderam foi a minha tranquilidade. Tudo foi se ajeitando com o tempo. Não tenho medos, tabus e frescuras com eles. Acho que, por serem dois, não dá muito tempo de ficar pensando besteiras. Dizem que, quando um bebê nasce, também nasce uma mãe! Isso é verdade. É incrível como a natureza faz as coisas entrarem nos eixos. Mas admito que a nossa vida mudou muito. O mais difícil, sem dúvida, foi acordar de madrugada. Outras mudanças foram ótimas. Hoje temos uma linda família e é uma delícia viver isso. Ter gente em casa o tempo todo também foi uma grande mudança, ainda estamos nos acostumando com tanto movimento. A parte ruim é que, para viajar, tudo vira um tumulto. Estamos conseguindo manter uma rotina de casal, saímos à noite quando a babá dorme em casa. Vamos ao cinema ou jantar fora. Temos ainda uma vida social, mas muito menos do que antes. Depois de ter filhos, as prioridades são outras. Pensamos mais neles do que na gente. Pensamos em mudar para uma cidade mais tranquila, nos cuidarmos mais. Acho que, se tivesse engravidado com 25 anos, não teria a maturidade e a paciência que tenho hoje. Eles estão chegando numa idade em que é preciso educar, além de cuidar, e isso está sendo difícil. Impor limites não é fácil, mas estou aprendendo.

http://bebe.abril.com.br/especial/dia-das-maes/dia-das-maes-idade-certa.php?pagina=1

Anúncios

4 Comentários

Arquivado em Depois, Entrevistas

4 Respostas para “Depoimento “mãe aos 30 e poucos”

  1. Cristiane Medeiros

    Oi Samantha, tudo bem? Também estou esperando um calsazinho de gêmeos…e acabei encontrando o seu blog pesquizando na internet. Quero parabenizá-la por sua ajuda a nós mães de primeira viagem…e pela leveza que aborda os assuntos…assustadores pra algumas mães..hehe. Um gde beijo pra vc e pra seus lindos filhotinhos. Cris

    • Cris parabéns pelo casalzinho!!!
      Bem vinda a este lindo, maravilhoso e trabalhoso mundo de mãe de gêmeos! rsrs
      Aproveita para dormir bastante agora durante a gravidez, os primeiros meses são complicadinhos.
      E aproveita para andar na rua sem ninguem te parando…rsrsrs…o povo adora parar mãe de gêmeos para conversar! Juro! 😉
      Beijos e curta sua gravidez!
      Samantha

  2. Cristiane Medeiros

    Você Samantha é realmente uma pessoa iluminada…ajuda a tantas pessoas que nem mesmo conhece e sem nem desconfiar do bem que faz a elas… Tenho milhões de dúvidas….mandarei sim. Parabéns pelo ser humano que você é. gde beijo

  3. Andreia

    Muito bom ter pessoas q compartilham como foram as mudanças c a chegada de gêmeos. Passo pela mesma situação tbém tenho um casal c 3 meses.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s